Belém ESPORTE

Felipe Gedoz ainda serve para o Clube do Remo ?

Mesmo fora durante mais de um mês, Felipe Gedoz vai para a partida como provável opção do Clube do Remo para no banco de reservas. Será que Gedoz, com as novas contratações para a Série C, vai perder espaço no Clube do Remo? Jornalistas discutem.

06/04/2022 às 18h00
Por: Reinaldo Barros
Compartilhe:
As características do jogador ainda são necessárias para o Remo? | Foto: Samara Miranda/Remo
As características do jogador ainda são necessárias para o Remo? | Foto: Samara Miranda/Remo

Considerado por grande parte dos torcedores, ao lado de Vinícius, como principal jogador do Clube do Remo nos últimos anos, Felipe Gedoz vive, neste Parazão, seu momento mais complicado com a camisa do Leão. Lesionado no primeiro Re-Pa do estadual, e fora desde então, o jogador vê, de fora, o time evoluindo sem sua presença.

Recuperado, o meia com características de prender a bola, de carimbá-la em todas as jogadas, de bom passe e bom chute, está na relação dos jogadores que vão para a partida contra o Paysandu, nesta quarta-feira, às 20h, pela segunda partida da final do Campeonato Paraense e deve ser uma alternativa para Paulo Bonamigo, caso decidir por um jogo mais cadenciado.

Conversamos com os jornalistas da Rádio Clube do Pará, Gerson Nogueira e Rui Guimarães para saber a opinião e ter a resposta para a pergunta: o Remo ainda precisa de Gedoz?

Para a partida contra o Papão, Rui Guimarães é bem claro com relação a presença do meia de 28 anos.

"Não vejo necessidade nem condições do Gedoz, físicas e até psicológicas, entrar no jogo. Pode até ir no banco, mas acho que é muito difícil o aproveitamento dele. Primeiramente que, fisicamente ele não tem condições, a gente sabe, o tempo de paralisação (recuperação) foi mundo grande, depois que ele não tem entrosamento, e o Remo tem casos de jogadores que sequer treinaram com o Gedoz, caso do Marco Antônio. Acho que a presença dele, muito mais pela experiência, é importante, mas não vejo nem possibilidade e nem necessidade dele entrar na equipe do Clube do Remo considerando a maneira que o jogo de amanhã se apresenta para o Leão Azul", explica.

De acordo com o jornalista, a presença do camisa 10 no elenco azulino é importante, desde que seja no banco de reservas, para tranquilizar os companheiros que ainda não possuem a carga de experiência necessária para um Re-Pa.

 

"O retorno do Gedoz ao elenco do time é importante a partir do momento que ele colocar a experiência dele em prol do grupo, o grupo vai necessitar, claro, de controle emocional, vai necessitar nesta partida decisiva de amanhã, que dentro de campo o jogo seja jogado, digamos, ao modelo de jogo que o Clube do Remo precisa, de controle de jogo no meio de campo sem se afobar, buscar um lance fortuito e uma oportunidade para fazer um gol, enfim, jogar no desespero do Paysandu", analisa o radialista.

O jogador ficou mais de um mês parado por sofrer um lesão no primeiro Re-Pa do Parazão | Foto: Irene Almeida/Diário do Pará

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários