Pará PRODUÇÃO

Emater incentiva produção sustentável no sul do Pará com avanço na elaboração de projetos de crédito

A linha é voltada para produtores rurais inscritos no Programa Territórios Sustentáveis, que integra o Plano Amazônia Agora (PEAA), do governo estadual, com o valor de financiamento de até R$ 100 mil

06/04/2022 às 15h20
Por: Reinaldo Barros
Compartilhe:
Reprodução (Agencia Pará)
Reprodução (Agencia Pará)

Dezenove famílias produtoras rurais de São Félix do Xingu, no sul paraense, deverão ser contempladas com recursos da linha especial Banpará-Bio, desenvolvida pelo Banco do Estado do Pará (Banpará), neste primeiro semestre, representando um investimento do montante de R$ 1.843.000,00, principalmente na lavoura cacaureira. Os projetos de crédito rural foram elaborados pelos técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-PA). 

“Em fevereiro, os técnicos do escritório local de São Félix do Xingu participaram de treinamento com a equipe do Banpará para fazer a apresentação da linha de crédito para os agricultores e iniciar a elaboração das propostas de financiamento. Também ouvimos os agricultores para saber o que eles esperam de uma linha de crédito rural, das dificuldades e potencialidades destas famílias e, assim, propor melhorias nos processos que envolvem a elaboração do crédito até a contratação”, declarou o engenheiro agrônomo da Emater Thiago Leão, responsável pelo Núcleo de Crédito Rural, vinculado à Coordenadoria de Operações (Coper/Emater). 

Na ocasião, as famílias revelaram a expectativa por uma linha de crédito que contemple as necessidades em tempo hábil e de forma desburocratizada.  

“A necessidade dessas 19 famílias é fomentar a expansão da cultura do cacau, seja por meio de sistemas agroflorestais ou plantio consorciado com banana, além de adquirir implementos que possam melhorar o manejo da cultura e a secagem das amêndoas. Tudo isso, contribuindo para a recuperação do passivo ambiental”, explicou Leão.  

A linha é voltada para produtores rurais inscritos no Programa Territórios Sustentáveis, que integra o Plano Amazônia Agora (PEAA), do governo estadual, com o valor de financiamento de até R$ 100 mil, tendo prazo de pagamento máximo de 12 anos e carência de até 48 meses. O objetivo é estimular o aumento da produtividade no campo e manter a floresta em pé, apoiando iniciativas que promovam a recomposição florestal, agricultura de baixo carbono e a sustentabilidade dos sistemas produtivos. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários